sexta-feira, 1 de abril de 2016


             


1º Ciclo de Oficinas 2016

              O mosquito Aedes aegypti está causando muitos estragos. Além da dengue, agora ele nos assombra transmitindo os virus chikungunya e zica. 
             É  tarefa de todos os cidadãos e de todas as cidadãs deste país evitar a sua proliferação, por isso este foi o tema discutido no  1º ciclo de Oficinas 2016, 

Foram diversas as atividades executadas: confecção de folderes explicativos, passeio pela comunidade registrando através da fotografia possíveis focos de mosquitos, criação de um PPT, construção de armadilhas e fabricação de repelentes, teatro de fantoches, montagem de jogos e produção de textos.
 

1


 
16

           

segunda-feira, 28 de março de 2016



E.M.E.F. SANTA CORONA

2016

Um bom inicio de ano para a comunidade escolar Santa Corona:
Nosso ginásio de esportes está começando a surgir. 




 

segunda-feira, 30 de novembro de 2015



Dia de Reflexão

As atividades das oficinas do dia 26.11 foram programadas para refletir sobre duas situações sempre presentes no nosso dia a dia: a discriminação sofrida pelas pessoas negras (Dia da Consciência Negra) e o agradecimento pelas coisas temos ou que acontecem na vida de cada um e cada uma (Dia de Ação De Graças).
Os alunos, as alunas, as professoras e os professores planejaram e prepararam apresentações para este dia. 
1. O professor Nykolas fez um breve histórico sobre a origem do Dia da Consciência Negra e depois apresentou o curta Vista a Minha Pele, que pode ser visto  no https://www.youtube.com/watch?v=LWBodKwuHCM.
Através deste vídeo o público refletiu sobre situações presentes em nossas  vidas e  que são encaradas como naturais, mas não são. Elas revelam um preconceito arraigado na nossa cultura e que precisa acabar. 
2. Ainda falando sobre o Dia da Consciência Negra, a professora Márcia brindou a platéia com um poema de sua autoria: Para Sempre Miscijenado. 
Uma notícia triste:  quem quiser ler o poema terá que aguardar o concurso literário do ano que vem, quando ele será publicado.

 3. Pelo Dia de Ação de Graças, as crianças da Educação Infantil apresentaram a música " Obrigado Senhor".
 4. Os alunos e as alunas dos 6º anos cantaram a música "A Paz" ( Roupa Nova ).
 5. Juntamente com o professor Nykolas, as meninas do Super Faive, Sibeli, Maria Eduarda, Júlia, todas do 6º ano,  apresentaram duas músicas: "Sol Loiro", do Armandinho e "Querendo Te Encontrar, do Onze e Vinte.
 6. Para marcar  a atividade do dia, no final, cada aluno e aluna recebeu uma fitinha onde  registrou um agradecimento e depois a colocou na tela em frente à escola.



É A NOSSA ESCOLA CONTRIBUINDO PARA
 CONSTRUÇÃO DE  UM 
MUNDO MELHOR.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015


Oficinas – 8º Ciclo

Vários foram os temas desenvolvidos no 8º ciclo de oficinas da escola.

  1. Alunos e alunas  do 9º ano iniciaram os preparativos para a solenidade de encerramento do Ensino Fundamental, juntamente com a professora Márcia, a professora Luciane e a professora Rita. Na sala do LIE, pensaram, decidiram e produziram o convite, o PPT, as mensagens, enfim tudo o que envolve a atividade de formatura.
  1. Um grupo de professores e professoras, enveredaram pelo caminho da sustentabilidade com oficinas de:
  • RECICLAGEM DE PAPEL, desenvolvidas pelas professoras Taísa e Silaine,


  • produção de SABÃO CASEIRO com as funcionárias responsáveis pela limpeza e conservação da escola e a professora / diretora Elione.
  • MONTAGEM DE CANTEIROS, em pneus usados, para o plantio de temperos e outros vegetais, que poderão ser utilizados na cozinha  escola.
  • MONTAGEM DE CANTEIROS NAS GARRAFAS PET com o professor Michel.
  1. Esse ciclo promoveu uma interação muito interessante na oficina de CONFECÇÃO DE BRINQUEDOS COM SUCATA, proposta pelas professoras Tânia e Elza, isso porque alunos e alunas de diversos anos desenvolveram o trabalho junto às crianças da Educação Infantil. 
    Primeiramente, ouviram “ A verdadeira história dos três porquinhos” e depois, utilizando sucata, construíram um jogo da velha com o/as personagens da mesma. Como toda produção precisa de teste para ser avaliada, no final,   a ordem foi brincar.
  1. Um VÍDEO/DOCUMENTÁRIO  sobre a imigração na atualidade foi a proposta de trabalho do  professor Nykolas e da professora Luciana. Com pesquisa, visitas, entrevistas e conversas, alunos e alunas aprenderam com a experiência  de pessoas que vieram morar em Caxias recentemente, vindas de diversos pontos do RS, de outros Estados do Brasil e de outros países, .

















































































terça-feira, 3 de novembro de 2015

PARTICIPARAM DA PRODUÇÃO DO VÍDEO “BRINCAR É SER FELIZ”

ANTHONY GABRIEL BORGES
ARIADININ RIBEIRO VIEIRA
AUGUSTO MARQUES SOARS
BIANCA RODRIGUES AVER
CAROLINE ARTAGABEITIA MARTINS
ELISEU ARTAGABEITIA MARTINS
GABRIELLE RIBEIRO LORENZONI
GIOVANNA DOS SANTOS BENTO
JÚLIO CÉSAR DE OLIVEIRA
KEIZE DA SILVA MACHADO
MARCOS RYAN DA SILVEIRA
NICOLE BORGES MONTEIRO
PATRICK RAFAEL RODRIGUES
PEDRO HENRIQUE BALDISSERA
STEFANIE RIBEIRO DA SILVA
WELLINGTON SOUZA LIMA

NARRAÇÃO:

ARIADININ RIBEIRO VIEIRA
GIOVANNA DOS SANTOS BENTO
KEIZE DA SILVA MACHADO
LUCAS NUNES FAGUNDES
STEFANIE RIBEIRO DA SILVA
WELLYDYON ALVES FAGUNDES

DEPOIMENTOS:

LEONARDO RODRIGUES RODRIGUES
TIFFANY LUCIANE SILVA DA COSTA
BIANCA RODRIGUES AVER
FLÁVIO ANTONIO BLAU JÚNIOR
GERALDO RODRIGUES BERNARDI
JULIE CARVALHO DE AZEVEDO
IURI MUELLER REIS
KAUÃ NATHANAEL LOPES DOS SANTOS
LUCAS DE AGUIAR SILVA

DESENHOS:

PAULO ANDRÉ DE MOURA PILAR
KEIZE DA SILVA MACHADO

COORDENAÇÃO:

PROFESSORA RITA CASIRAGHI MOSCHEN
Texto sobre o vídeo BRINCAR É SER FELIZ, produzido pelos alunos da escola

                    A partir da proposta da CIPAVE, decidimos realizar um vídeo para mostrar os espaços de lazer no nosso bairro.
                    Mas por que tratar deste tema? Qual a relação entre a prevenção da violência e o lazer?
                   Para responder a estas questões partimos de uma premissa muito simples, que resultou no próprio título do vídeo, ou seja, BRINCAR É SER FELIZ.
                 No nosso entendimento, quem está feliz, quem vive bem dentro da sua família e comunidade não age de forma violenta.
              Uma comunidade que tem à disposição dos seus integrantes, (crianças, jovens, adultos ou velhos) espaços  para brincar, conviver, compartilhar, contatar com a natureza,  tem muito mais qualidade de vida.
                Estudos, teses, crônicas, debates, entre outros,  apontam para os benefícios que o lazer trás às pessoas. A importância disso é reconhecida por todos. O próprio ECA enfatiza que o desenvolvimento pessoal e social de crianças e jovens será melhor se for garantido o direito ao lazer, ao esporte e a cultura. Consequentemente, esses,  quando adultos poderão ser mais felizes.
               O que vemos na grande maioria das comunidades é a ausência de equipamentos públicos de qualidade,  descaso para com os mesmos, ou simplesmente a inexistência deles, denunciando  a falta, ou pouca eficácia de políticas públicas que respeitem a criança e o(a) adolescente como prioridade absoluta.
          Na nossa comunidade, a realidade não é diferente das demais. É claro que se voltarmos para trás, vamos perceber que há 15 anos não havia NENHUM espaço para as pessoas da comunidade usufruírem. O campo de futebol era o único que existia, mas era um lugar de acesso restrito. Aliás uma situação que perdura até os dias atuais.
         O nosso vídeo mostra quais são os espaços de lazer que a comunidade do bairro Santa Corona tem a sua disposição e como cada um deles se apresenta.



II CONCURSO DE VIDEOS DA  CIPAVE


https://youtu.be/deCk6u4gRgw



                            ALUNOS E ALUNAS DA NOSSA ESCOLA PRODUZIRAM UM
               VÍDEO PARA MOSTRAR OS DIVERSOS ESPAÇOS DE LAZER
                    DO NOSSO BAIRRO.

                           PARA ASSISTIR BASTA ACESSAR: https://youtu.be/deCk6u4gRgw